quarta-feira, 28 de março de 2012


VOCÊ É RICO?


I Tm 6:17. Lá diz: “Exorta aos ricos do presente século que não sejam orgulhosos, nem depositem a sua esperança na instabilidade da riqueza, mas em Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento”.

Quero compartilhar algo que aprendi que vejo como muito significante. Veja o que o versa acima diz. Talvez você dizer: “esta exortação não é para mim, pois eu não sou rico”. Mas examine bem o que é ser rico biblicamente, e note que no contexto está falando “aos ricos do presente século”. Então está falando de riquezas aqui da terra, e não de riquezas espirituais. De novo, você diz: “em bens materiais eu sei que não sou rico”. Mas já que tenho sua atenção, lhe pergunto: “Qual é o critério que você está usando?”

O governo americano diz que a metade da população americana é pobre. Você diz: “Agora sei que sou pobre mesmo. Se a metade do povo americano é pobre, quanto mais eu”. Mas eu lhe perguntei: “o que é um rico biblicamente falando?”.

O critério entre os homens vem por meio de comparar quantos bens você tem com o que outros têm. Mas será este o critério bíblico? Será que o mundo lhe chama pobre de bens, mas a Bíblia lhe chama de rico? Será que Deus tem lhe “proporcionado ricamente” e você não tem visto isto porque usa o critério errado? Você pergunta: “Então, qual é o critério bíblico para saber se eu sou rico?” Ótimo, e é esta pergunta que quero responder agora. Ser rico, biblicamente é ter mais do que as necessidades. Pertinho deste versículo, em 6:6-8 diz: “grande fonte de lucro é a piedade com o contentamento. Porque nada temos trazido para o mundo, nem coisa alguma podemos levar dele. Tendo sustento e com que nos vestir, estejamos contentes.” Nossas necessidades são “sustento e com que nos vestir.” (Jesus diz o mesmo em Mateus 6:32).  O “sustento” é o alimento, e a palavra traduzida “vestir” significa “cobrir” que assim pode incluir roupa que nos cobre e também a casa que nos cobre do sol e chuva. Tudo que temos: a comida, roupa, casa, e o que passa das necessidades faz parte de “tudo que (Deus) nos proporciona ricamente.”

Então ande pela sua casa e se pergunte: “Isto é necessidade?” Comece com a TV. É uma necessidade? Se você tem uma TV (que não é comida, roupa, ou casa, e ainda pode lhe incentivar a cobiça), você já tem mais do que suas necessidades. Então, ou você é rico (e ser rico não é pecado), ou então não  tem administrado bem o que Deus lhe deu. Você tem geladeira? É uma necessidade? Você diz: “mas  é necessário para a comida.” Mas você poderia ir comprar seu alimento mais frequente e viver sem  uma geladeira. Depois de ter uma geladeira por alguns anos, eu e minha família passamos uns 9 meses vivendo sem geladeira em 1994. Foi necessário ir comprar o alimento perecível com maior frequência, mas passamos o tempo bem. Então geladeira não é necessidade! Você tem dinheiro no banco? Então você tem mais do que as necessidades! E se o que você tem é dívidas, então será que você “quer ficar rico, tem amor ao dinheiro, e é cobiçoso?” (cf. v.9,10). Será que você ainda não aprendeu que a piedade com o contentamento com aquilo que o Senhor lhe deu é “grande fonte de lucro”?  Acredito que se você andar de quarto em quarto na sua casa vai ficar surpresa ao ver que Deus lhe deu muito mais do que suas necessidades.

O meu propósito com este estudo, não é que você venha a si dispor de tudo que você tem que não é necessidade. Mas interessa a Deus que você seja grato pelo que Ele lhe deu e que você seja contente, primeiramente com a pessoa dEle, e em segundo lugar com os bens que Ele lhe deu. Eu creio que se você olhar direitinho para o padrão bíblico vai entender que Deus “tudo [...] (lhe) proporciona ricamente para o [...] (seu) aprazimento” como a Palavra dEle diz que Ele faz. Talvez precise confessar e passar a odiar o pecado de um coração ingrato (Romanos 1:18-21). E talvez, você precise começar a ser grato pelo que o Senhor lhe deu. Olhe que 6:17 não diz: “Deus, que tudo proporciona ricamente aos ricos.” Ele é o “Deus, que tudo nos proporciona ricamente para nosso aprazimento.” Nosso amor precisa ser a Ele que dá, não ao que Ele deu, ou retido pelo que Ele não deu. Esta mudança de coração não é possível ao homem fora da pessoa de Jesus Cristo. Este coração vem em resultado de salvação pela graça deste mesmo Deus que na salvação nos dar o perdão dos nossos pecados, algo que não merecemos. Ele nos concedendo um novo coração é possível viver contente e grato com o que Ele nos deu.

Finalmente, se de fato você é rico biblicamente falando, então será importante você olhar ainda as ordens dadas aos ricos aqui. Não vou levar tempo explicando esta parte. Mas são responsabilidades dos ricos.

Minha oração é que Deus seja glorificado em sua vida.

Pr. Bruce Nichols

Nenhum comentário:

Postar um comentário