sexta-feira, 6 de agosto de 2010

VOCÊ VAI A IGREJA HOJE?



“Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor”. (Sl.122.1)

Que motivação extraordinária foi essa do salmista. Essas palavras refletem um coração desejoso da comunhão com o Senhor e com seu povo. Quão fervorosos seriam os cultos de nossa igreja se os irmãos tivessem essa motivação. Em outros tempos uma das estratégias motivacional do superintendente da EBD era entoar, na abertura dos cultos, esta musica:
Essa é a nossa escola. A escola dominical;
essa é a nossa escola. A escola sem igual;
Escola sem igual que faz bem a muita gente;
Quem não vem à essa escola com certeza esta doente;
Com certeza está doente ou estava trabalhando;
Quem trabalha no domingo do senhor está roubando;
Do senhor está roubando quem aqui chega atrasado;
O seu nome fica ausente e ele fica envergonhado;
Ele fica envergonhado por não saber a lição;
Professor faz a pergunta ele diz: eu não sei não!
Professor faz a pergunta ele diz: eu não sei não!”

Essa musica parece ter exercido muita influência na minha geração. Muitos ficavam se policiando para não serem enquadrados nas repreensões da música. Parece que estou vendo o dedo do dirigente apontado para os pais que arrastavam seus filhos ainda sonolentos para não chegar atrasados, e ainda àqueles pobres irmãos que faltavam a EBD por serem escalados em seus empregos.
Não que eu acho certo faltar à igreja por qualquer motivo. Creio que não devemos abandonar a congregação, como é costume de alguns (Hb.10.25). Mas, creio que devemos procurar meios mais bíblicos para motivar o povo ao invés de usar repreensões desonestas, ou no mínimo incensíveis . O cristianismo é tão maravilhoso que não precisa de apelos negativos. O nosso amor a Deus deve ser motivado pelo bem que Ele nos faz e não o mal que Ele pode fazer-nos. O evangelho não deve mudar, mas será que não é melhor investir na qualidade do professor e das lições? Será que a forma do ensino e pregação não precisa de melhorias? Não estou pensando em mudar o conteúdo, mas a apresentação do mesmo. Deixo essa reflexão para os mais entendidos responderem no contexto de sua igreja.

Pr. Valdir Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário